Medalha de Honra

A Medalha de Honra, em prata dourada, destina-se a distinguir individualidades ou entidades coletivas, públicas ou privadas, nacionais ou estrangeiras, cuja ação cívica se tenha salientado por relevantes e meritórios serviços prestados ao desenvolvimento, conhecimento e divulgação dos valores materiais e espirituais do município, do país ou da humanidade, e bem assim como ao bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos, ou ainda que se
tenham destacado de forma insigne em qualquer ramo da ciência, da arte, das letras ou do desporto.

Carlos Ribeiro é um dos mais reputados médicos e humanistas portugueses, que nasceu no concelho do Seixal em 1926. Frequentou a Escola Básica Conde Ferreira, no Seixal, e estudou no Liceu Passos Manuel, em Lisboa. Formou-se em 1951 em Medicina e, no início da carreira, fez clínica geral no Seixal. Mais tarde, tornou-se médico especialista em cardiologia e professor catedrático jubilado da Faculdade de Medicina de Lisboa. Foi diretor da Unidade de Tratamento Intensivo para Coronários no Hospital de Santa Maria e exerceu os cargos de presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, de vice--presidente da Sociedade Europeia de Cardiologia e de bastonário da Ordem dos Médicos.
Recebeu a Medalha de Mérito da Sociedade Europeia de Cardiologia e foi condecorado com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Em 2015 lançou o livro Ser Médico – Cartas aos Jovens Médicos.
No Seixal, foi contra a agregação de freguesias e defendeu a construção do hospital no Seixal. Com 93 anos, é professor na Universidade Sénior do Seixal e dá consultas uma vez por semana. Aqui tem uma escola com o seu nome, em Pinhal de Frades, e uma rua no Bairro Novo, no Seixal.
A medalha foi entregue por Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal, na presença de Germano de Sousa, antigo bastonário da Ordem dos Médicos, e Pedro Canas Mendes, em representação da Ordem dos Médicos.

No dia 6 de novembro, o concelho do Seixal celebrou o 183.º aniversário. Para assinalar a data, foi realizada uma sessão solene no dia 9 de novembro, nos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal. O evento foi apresentado por Diamantina Rodrigues. Na sessão foram entregues as medalhas de 25 e 40 anos de serviço a trabalhadores das autarquias e aos aposentados em 2018, como forma de os homenagear pelo serviço público prestado à população. Durante a cerimónia, foram ainda atribuídas as medalhas de Mérito Cultural, Desportivo, Empresarial, três medalhas de Bons Serviços e cinco medalhas de Mérito Municipal.

Foi ainda atribuída a Medalha de Honra a Carlos Ribeiro, médico e humanista do concelho, que celebrou o seu 93.º aniversário no dia em que foi homenageado, afirmando que «quem é do Seixal tem terra, quem é de Lisboa tem uma rua».
O evento contou com dois momentos musicais. O primeiro, no âmbito das comemorações das 20 edições do Festival Internacional Seixal Jazz, contou com as interpretações da pianista Isabel Rato, do saxofonista Desidério Lázaro e da fadista Diana Soares, que proporcionaram um momento único
com a união de dois estilos de música diferentes. O segundo momento foi assumido pela Escola de Música Matias Lucas, da Sociedade Filarmónica
União Seixalense. «Concelho do Seixal, Caminho de Progresso» é o
lema das comemorações do aniversário do concelho, que está a ser celebrado com um programa de iniciativas que pode consultar em cm-seixal.pt.

Ler mais no suplemento

Entrega da Medalha de Honra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.